Crise no Brasil ajuda a encarecer o preço das casas em Lisboa

Crise no Brasil ajuda a encarecer o preço das casas em Lisboa

0
Artigo original 7 de Maio 2018 por: Idealista

Num ano, os preços medianos dos alojamentos vendidos em Portugal subiram 7,6%: passaram de 866 euros por metro quadrado (m2) para 932 euros por m2. No caso de Lisboa dispararam 18,1%, para 2.438 euros por m2 (em algumas freguesias o valor é bem maior). A contribuir para esta tendência está também o facto de haver cada vez mais brasileiros a comprar casas na capital, na sequência da instabilidade política e social no país.

De acordo com uma fonte da Câmara Municipal de Lisboa (CML), citada pelo Expresso, este cenário está a funcionar como “pressão adicional” nos preços da habitação na cidade. “Estamos a falar de pessoas com muito dinheiro que o querem tirar do Brasil”, disse o mesmo responsável autárquico. “Neste caso, não é um fenómeno que dependa de políticas públicas do Governo ou da CML”, acrescentou.

Para Luís Lima, presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), o interesse dos brasileiros no mercado imobiliário nacional não é recente. Tem é ganho força nos últimos tempos. O mesmo acontece, de resto, com os investidores turcos.

“Há cerca de três anos que tenho chamado a atenção para o potencial que o investidor brasileiro representa para o imobiliário nacional, que se acentuou não só com a instabilidade política, social e económica que o Brasil atravessa, mas também com a eleição de Trump nos EUA, que fez com que muitos brasileiros que haviam investido na Flórida, como é tradicional, procurassem alternativas seguras, como o imobiliário português”, referiu o líder dos mediadores, citado pela publicação.

Segundo o responsável, o ritmo de migração “de luxo” com origem no Brasil pode de facto intensificar-se este ano. Isto apesar de haver cada vez mais nacionalidades interessadas no produto nacional, como por exemplo cidadãos da Índia, Líbano ou Emirados Árabes Unidos.

Fonte Original

Your email address will not be published. Required fields are marked *