Para a CNN, Lisboa é a nova Berlim. E a austeridade pode ter ajudado

Para a CNN, Lisboa é a nova Berlim. E a austeridade pode ter ajudado

Artigo original por: Notícia ao Minuto

O canal norte-americano diz que a austeridade ajudou os criativos lisboetas a ter sucesso.

“A nova Berlim? Como a austeridade ajudou os criativos de Lisboa a ter sucesso”, este é o título do artigo da CNN, que enaltece Lisboa e revela, em quatro justificações, porque é que a capital portuguesa é o novo ‘hot spot’ em termos de cultura.

“Para todos os lados que se olhe, é claro que Lisboa está em alta – e parte do seu apelo é um cenário de arte e cultura que, até há relativamente pouco tempo, foi um segredo bem guardo”, começa por destacar o artigo da cadeia de televisão norte-americana.

Entre os quatro destaques que faz para justificar a popularidade de Lisboa como ‘hot spot’ de arte e cultura e, no fundo, uma ‘nova Berlim’, a CNN sublinha:

O seu ambicioso cenário artístico, onde os grandes elogios vão para o Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia – MAAT.

A própria crise e austeridade que Portugal viveu e da qual está a recuperar ajudou a criar “as mesmas condições que atraíam artistas e criativos a Berlim entre 1990 e 2000, como rendas e comida baratas e espaços vazios, combinadas com um população que fala bem inglês e um forte cenário artístico. Há dois ou três anos isto começou a trazer artistas de outras paragens para cá. A melhoria da economia em Portugal e a forma de viver também começou a atrair de volta os portugueses que foram embora do país durante a recessão”.

Bairros criativos, como Poço do Bispo, onde o Todos é a casa de 62 criativos independentes das mais variadas áreas, Xabregas, que tem espaços como Galeria Filomena Soares, Murais | Centeno e Bregas ou ainda Alvaade, com a galeria Vera Cortes.

Fonte Original

Sobre autor

Your email address will not be published. Required fields are marked O teu endereço de email não vai ser publicado. Campos obrigatórios estão marcados.*