Faça uma caminhada pela Linha do Douro com paisagens incríveis

Faça uma caminhada pela Linha do Douro com paisagens incríveis

Artigo original 24 Agosto 2017 por: NiT

Durante 19 quilómetros vai passar por pontes sobre o rio, túneis e apeadeiros.

As paisagens da linha do Douro são de tirar a respiração. Com linhas férreas encaixadas entre vales de vinhas e nuvens espelhadas no rio, pode dizer-se que chega a ser uma vista quase desperdiçada. Leu bem: quase, já que são várias as caminhadas que passam por lá. Desde 1988 que o percurso entre as estações do Pocinho e Barca d’Alva está desativado, e como já não serve para fazer a ligação a Espanha, serve para conhecer a Linha do Douro a pé.

O ponto de encontro está marcado no Museu do Côa, em Vila Nova de Foz de Côa, às 9h30, a 16 de setembro, sábado. A caminhada começa às 10 horas e tem um percurso de 19 quilómetros entre Foz Côa até Barca d’Alva, onde vai poder passar por três pontes sobre o rio e dois túneis. 

Como o percurso só termina às 18 horas, os participantes devem levar algo para comer e bastante água, já que são oito horas de prova sem qualquer oportunidade para reabastecimento.

A linha está em manutenção há vários anos e por isso aconselha-se o uso de calçado confortável com sola dura e roupa adequada que proteja da vegetação. Leggings, calções e T-shirts com manga curta não devem ser utilizados.

A inscrição tem um custo de 10€ para quem vai deixar o carro no Museu do Côa e precisa de transporte de regresso. Para quem precisa de autocarro a partir do Porto, Paredes e Vila-Real, a inscrição sobe para 20€, 18€ e 12€, respetivamente. Sim, descanse, não tem de fazer o percurso a pé novamente.

Já há poucos lugares, por isso é melhor fazer rapidamente a inscrição  a partir de um formulário online que vai estar disponível até 27 de agosto, domingo (último dia de inscrições).

Estas caminhadas são organizadas pelo grupo The Brave Ones, três homens que se juntaram em 2007 por partilharem a paixão pelos caminhos de ferro — até têm um comboio próprio, o B.O Train que usam para percorrer troços desativados da linha).

Fonte Original

Sobre autor

Your email address will not be published. Required fields are marked O teu endereço de email não vai ser publicado. Campos obrigatórios estão marcados.*