Salsa. “Estamos a estudar mercados fora da Europa”

Salsa. “Estamos a estudar mercados fora da Europa”

Artigo original por: Dinheiro Vivo

Espanha deverá ser o principal mercado da Salsa em dois anos. Marca portuguesa já estuda outras geografias fora do mercado europeu.

A seguir Salsa com salero. Espanha será maior mercado em dois anos Mais vistas EUA Mansão de 1.1 milhões à venda por… menos de 10 euros MALÁSIA Aos 28 anos, assim é a vida de luxo da herdeira de um multimilionário EMPREGO 23 sinais de que está para ser despedido FOTOGALERIA Os 20 países mais perigosos do mundo para turistas CONSUMO 20 Truques usados pelos supermercados para consumir mais João Martins, diretor de vendas e expansão da Salsa, explica a estratégia de expansão da marca nacional, já presente em 35 países.

Quando a Sonae entrou no capital foram anunciados planos de abrir 50 lojas em cinco anos. Em que fase está a execução?

Começámos logo no final de 2016 a acelerar as aberturas em Espanha, com quatro lojas e dois outlets. Neste ano vamos abrir mais 11 lojas, oito das quais em Espanha, uma no Luxemburgo, outra em França e outra no shopping da IKEA, em Loulé. Espanha é o país onde o plano vai desenvolver-se mais.

É o que revela maior potencial? Espanha será o nosso mercado principal dentro de dois anos. Os mercados espanhol a francês representam quase o mesmo volume de negócio, mas o crescimento será mais rápido em Espanha, devendo ultrapassar Portugal em 2019, máximo em 2020.

Há dez anos apanharam o boom do Médio Oriente. Qual o próximo? Neste momento, o nosso crescimento centra-se na Europa: o foco é Espanha, França e manutenção no Médio Oriente. Pensamos manter esse foco e alargar a novos mercados europeus e começar a estudar potenciais novos mercados fora da Europa para os próximos anos.

E atacar a Levi’s no seu próprio mercado, os EUA?

Não penso que os EUA estejam nas nossas prioridades nos próximos anos. É um mercado que, pela sua complexidade e dinâmica, exigirá, quando for o tempo de o abraçarmos, a alocação de muitos recursos para ter hipótese de triunfar. A maioria das marcas europeias que se lançam lá não têm sucesso.

Fonte Original

 

 

 

Your email address will not be published. Required fields are marked O teu endereço de email não vai ser publicado. Campos obrigatórios estão marcados.*