Porquê Portugal Agora?

Porquê Portugal Agora?

Reveal Writers

“Uma cidade à beira-mar plantada que está a inspirar o mundo.”

 

Porquê Portugal agora?

O que se passa com Portugal que todo o mundo ambiciona visitar o nosso país?

O que os motivou e o que nos colocou no mapa de repente?

Tenho as minhas “teorias”, mas passa muito por um otimismo contagiante que muitos de nós temos neste preciso momento. Com este otimismo e “patriotismo social” aproveitamos todos os momentos para falar com todos com quem nos cruzamos das maravilhas e potencial do nosso país.

Na minha opinião consigo ver 4 grandes motivos que motivaram esta “boa onda” que sentimos em Portugal:

  1. Sol, Mar, Segurança, Good Vibes e Internet 

Na realidade sempre tivemos tudo isto, mas acredito que Portugal nunca se soube “vender ou promover” tão bem como outros países “mais da moda”, porém devido à necessidade de sairmos rápido de uma crise, torna-mo-nos mais criativos e aplicamos “growth hacks” para dar mais e maior exposição do que temos e fazemos de melhor no nosso país.

Atraímos turistas, investidores, começamos a falar com orgulho do nosso país e a palavra começou a espalhar-se. Sendo Portugal um país muito virado para novas tecnologias e uma grande parte da população ser “App Savvy“, a internet, redes sociais e maior investimento nesta exposição muito visual sem fronteiras, ajudou-nos a partilhar o nosso melhor com nichos de mercado muito específicos… Fotos de praias magníficas, cidades cheias de luz, cultura muito vincada e tradicional, gastronomia deliciosa e única, entre outras coisas. Tudo isso partilhado, experiências contadas a amigos, e fotos de fazer cair o queixo das nossas paisagens (ver o feed de Instagram da RevealPortugal), ajudaram a tornar Portugal viral nas redes sociais, internet e a despertar curiosidade do mundo conhecer as nossas pérolas escondidas que são ainda as nossas cidades de Portugal.

Uns adoram este movimento e crescem, outros reclamam e preferiam que nos mantivéssemos essa tal pérola escondida da Europa, que ainda nos permite ter uma qualidade de vida muito boa.

Para mim isto chama-se evolução dos tempos e pessoalmente adoro ver a nossa cidade a vibrar com diferentes culturas, os negócios e país a ganhar financeiramente com todo este frenesim. Também nós aqui na Reveal Portugal e Reveal My City estamos a dar a nossa contribuição para melhor promover o nosso país e ajudar quem para cá quer vir, visitar, investir ou viver.

E se precisarem de ajuda… por favor clique no banner abaixo:

2. Futebol, Fado, Fátima … e WebSummit

Há alguns temas que movem muitos Portugueses, porém quando conseguimos ser os melhores aos olhos do resto do mundo, isso também nos coloca na “boca do mundo”.

Muito nos esforçamos para sermos os melhores em muitas das áreas que já éramos razoavelmente bons. No futebol fomos campeões Europeus, muito sofridos, mas fomos… admirados estamos, que ainda não tenhamos criado um fado sobre os jogos do último europeu de futebol, pois seria um digno de ser ouvido na voz de uma Mariza,  Ana Moura ou mesmo Camané, ouvido em loop no museu do Fado de Lisboa, bem como fazer-se ecoar em qualquer rua da nossa queria Alfama.

Vista de Alfama
www.veselavaclavikova.com

Photo by @veselavaclavik

O turismo religioso está em alta e Portugal sendo um dos países do mundo com mais igrejas por metro quadrado, temos igrejas com mais de 500 anos espalhadas por várias cidades e sendo Fátima um destino ambicionado por muitos, faz com que Portugal atraia também este nicho específico de turistas e mesmo outros que fazem de Fátima um “Must” no roteiro de visita a Portugal. O que é fantástico pois para chegar a Fátima a viagem pode ter paragens em lugares únicos nos seus arredores.

O Fado e Gastronomia, que normalmente andam de mãos dadas, especialmente em zonas como Alfama e Bairro Alto, onde temos lugares incríveis que apaixonam qualquer turista e mesmo locais, estes dois temas continuam a atrair muitos turistas para a nossa cidade deixando todos deslumbrados com a nossa cultura musical e gastronómica. Podem ver AQUI um link com uma coleção de espaços selecionados onde o Fado e Gastronomia se fundem numa experiência única.

O Fado, nas vozes da Mariza e Ana Moura, que levam a nossa língua para além fronteiras, inserem momentos em filmes estrangeiros e despertam a curiosidade para este som único do nosso país que é o fado e quando o ouvem na nossa terra, cheira a sardinha ou chouriço assado com muito orgulho, regado com um bom vinho da nossa Touriga Nacional.

Por último, o WebSummit – a maior conferência tecnológica do mundo – também colocou Portugal no mapa de empreendedores, investidores e empresas tecnológicas que se apaixonam a cada visita, este é um evento que atrai a Portugal mais de 70 mil “influencers” que se apaixonam pelo nosso país a cada vista. Sendo este um nicho de influencer tem uma abrangência digital muito relevante, espalhando o melhor do nosso país pelos seus canais de comunicação para alem fronteiras. Eventos como este não só são bons para o “ego” do nosso país como também para o nosso crescimento financeiro, criando postos de trabalho e oportunidades inovadoras.

3. Surf e a casa do Deus do Surf

“A vida é uma onda… apanha-a”

Acredito que este tem sido bem o nosso lema nos últimos tempo, penso que até o deus do surf se mudou para Portugal. A viajar pela nossa costa de norte a sul, numa viagem espiritual entre as esquerdas poderosas de Beliche (Sagres), as manhãs sem vento na praia do Malhão, água temperada de São Torpes, ondas mais tranquilas da margem sul do Tejo, ou os tubos clássicos de Carcavelos ou Supertubos, acabando por descansar na sua vila de eleição de Ericeira, saltando entre Ribaira D’ilhas, Crazy Left e Coxos,

Photo by: @migalvesribeiro
– Ribeira D’ilhas

esporadicamente dando um saltinho à Nazaré para um surf mais “animal”.

Hoje vimos que o Surf também nos colocou no mapa, muito turismo de surf em Portugal e todo o mundo conhece o Canhão da Nazaré como sendo o local onde passam as maiores ondas surfáveis do mundo. Além disso, temos praias com condições únicas que não só trazem para o nosso país os maiores circuitos e campeonatos de surf do mundo, como todos os que tem como paixão surfar as  ondas mais desafiantes do mundo. Com o Surf vieram também outras modalidades como o Stand Up Paddle que não só é feito nas nossas praias como também se pode estender pelos nossos rios, com passeios em condições e paisagens singulares.

Com este desporto em vasto crescimento, temos todo um ecossistema e negócio à volta do mesmo, com escolas de surf em todas as praias, aluguer de pranchas de surf e Stand Up Paddle, bem como pousadas magníficas, em que tudo que as rodeia gira à volta desta modalidade ancestral que já é praticada faz séculos por varias civilizações que veneram o mar, tal como nós Portugueses.

Há uma predisposição cultural de qualquer português (que more no nosso litoral), estar muito ligado ao Mar, daí este ser um dos nossos desportos de eleição. Já ouvi várias vezes que em Portugal se define os jovens por maioritariamente seguirem 1 de 2 desportos, ou são fascinados por futebol, seguindo os passos do nosso querido Cristiano Ronaldo com a bola colada ao pés, ou pelo surf, seguindo as pegadas do nosso Kiko Morais que tão bem nos têm representado pelo mundo a fora com a sua prancha debaixo do braço.

Assim sendo e a meu ver, este é outro dos pontos que nos trás pessoas específicas e inspira os locais enchendo-nos a todos de um grande orgulho do nosso país e nossas pessoas.

4. Empreendedorismo e StratUps

Mudam-se os tempos mudam-se as “necessidades”

Falo por mim e espero não ofender ninguém com o que vou dizer, mas a crise fez-nos muito bem. Não posso generalizar mas muitos viraram um momento de crise numa oportunidade de se reinventar, de forçosamente criar o seu trabalho. Muita gente viu que a oportunidade que procurava ou ambicionava não a conseguiria encontrar naquele momento em Portugal. Ai, tinham 2 opções…. ou pegavam nas suas malas e iam tentar a sua sorte lá fora, ou tentavam criar uma oportunidade cá dentro (em Portugal) criando o seu próprio chamando o seu negócio de StartUp para estar mais “na moda”.

Isto fez com que todos nos tornássemos mais criativos, e muitos recorreram as novas tecnologias e internet para tentar a sua sorte, criar um produto ou serviço que com sorte, empenho, boa implementação e divulgação pudesse ganhar tração e se tornar um negócio. Alguns deram muito certo, outros nem por isso mas acredito que todos aprenderam muito.

Photo by rawpixel

Hoje o empreendedorismo está na moda, temos incentivos fantásticos do estado para nos ajudar a montar o nosso negócio e até se arranjarmos investidores estrangeiros o estado comparticipa em parte a igualar o investimento feito pelo nosso investidor. Isto faz com que todos nós estejamos mais ávidos a  investir numa ideia ou negócio.

O Empreendedor ou StartUpper Português também tem características únicas. Como somos um país relativamente pequeno, normalmente quando é lançada uma startup tecnológica, normalmente já tem um plano de internacionalização desde o momento zero. O que faz com que o negócio uma vez provado no mercado nacional tenham maior probabilidade de dar certo quando for o momento de implementação internacional.

A cada esquina temos um CoWork, uma incubadora, programa de aceleração de ideias ou fab-lab e temos sites como o RevealStartup.com que ajudam a identificar os espaços em localizações especificas, desta forma conseguindo qualquer empreendedor controlar custos desde inicio e ter ajuda, mentorship ou coaching dentro dessa das incubadoras ou coworks. Muitas vezes até fazendo parcerias ou negócios mesmo entre startups dentro da mesma incubadora. Sabemos que uma startup em Portugal se tiver numa incubadora tem 70% maior probabilidade de vingar do que uma startup que esteja a tentar montar negocio do sua casa ou “garagem”.

Esta comunidade de Startuppers, CEOs, Fundadores, Marketeers, alguns com Track Record e provas dadas no mercado, estão muito dispostos a ajudar os novos empreendedores, desta forma fazendo crescer de uma forma sustentada o nosso ecossistema de empreendedorismo em Portugal. Temos orgãos do estado como a StartUp Portugal que dá muito apoio ao empreendedor e abre muitas portas. Incubadoras com programas muito interessantes como a Lisbon Challenge da Beta-i ou programa UpFrame da Startup Lisboa.

O Web Summit como mencionado acima veio dar um folgo extra a esta area de empreendedorismo e vimos que estão a ser feitas coisas fantásticas pelo país a fora, dando oportunidades inovadoras a jovens  ou mesmo a qualquer um com veia empreendedora.

Photo by @RevealPortugal

Todo este movimento, levou a que muitos bons profissionais que tinham saído para tentar a sua sorte noutro país estão a voltar, com mentes mais abertas, montar também seus negócios ou trazer grandes empresas para Portugal e a agitar o nosso mercado de uma forma muito interessante.

Estas iniciativas só nos dão mais visibilidade e expressão pelo mundo a fora. Venham mais!

Estas para mim são alguns dos pontos que respondem às perguntas feitas acima, mas com toda a certeza conseguimos pensar em muitas mais. Caso queiram acrescentar ou escrever também a vossa visão, registem-se no nosso site AQUI e escrevam à vontade, seria ótimo ver perspectivas diferentes.

Mas é com muito orgulho que sinto que estamos num momento muito bem, espero que o consigamos aproveitar e gozar por muito mais tempo, porém como Portugueses que somos temos de ser mais organizados, mais disciplinados e valorizar o detalhe e bom serviço, só desta forma conseguimos ter a sustentabilidade deste momento que vivemos, e crescer daqui para a frente, nesta pérola à beira mar plantada que é Portugal.

Artigo de @RevealPortugal

Comentários

Your email address will not be published. Required fields are marked O teu endereço de email não vai ser publicado. Campos obrigatórios estão marcados.*